PORTUGAL: Bispo ucraniano participa no lançamento da Campanha da Quaresma da Fundação AIS de apoio à Igreja do seu país

D. Stepan Sus, Bispo responsável pelo Departamento da Pastoral da Migração da Igreja Greco-Católica Ucraniana, vem a Portugal para o lançamento da Campanha da Quaresma da Fundação AIS de apoio à Igreja do seu país, invadido pela Rússia em Fevereiro de 2022.

Uma Via Sacra, uma conferência e a celebração de uma Missa, que será transmitida em directo pela TVI, vão marcar o lançamento, no final desta semana, da Campanha da Quaresma da Fundação AIS de apoio à Igreja da Ucrânia, país em guerra desde 24 de Fevereiro de 2022, quando teve início a invasão da Rússia.

D. Stepan Sus, Bispo responsável pelo Departamento da Pastoral da Migração da Igreja Greco-Católica Ucraniana , vem expressamente a Portugal para participar nesta iniciativa da Ajuda à Igreja que Sofre que arranca no Patriarcado de Lisboa já sexta-feira, dia 8, pelas 18h15, com a oração da Via Sacra na Igreja Paroquial de Arroios, a que se seguirá a celebração da Eucaristia. O objectivo é a promoção de um momento de oração pela paz na Ucrânia, assim como pelos que sofrem perseguição religiosa em todo o mundo.

No dia seguinte, sábado, 9 de Março, a Paróquia da Ramada, em Odivelas, passa a ser o centro desta iniciativa da fundação pontifícia com a realização de uma conferência, às 16 horas, por D. Stepan Sus, sobre os desafios e esperanças que se colocam aos ucranianos ao fim de dois anos de guerra. O prelado irá também falar sobre a importância dos apoios que a Igreja do seu país tem recebido graças à generosidade dos benfeitores e amigos da AIS em todo o mundo.

Logo após a intervenção do prelado, Catarina Martins de Bettencourt irá apresentar as linhas principais da Campanha que o secretariado português da Fundação AIS está a promover para esta Quaresma e em que se procura prosseguir e ampliar essa ajuda à Ucrânia. O evento vai decorrer no Salão Paroquial.

No dia seguinte, domingo, 10 de Março, a Igreja de Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, na Ramada, vai acolher a celebração de uma Missa que terá transmissão em directo pela TVI e será presidida pelo Patriarca de Lisboa D. Rui Valério e concelebrada por D. Stepan Sus.

Em todas estas iniciativas, haverá a participação activa do coro e da comunidade ucraniana greco-católica residente em Portugal. Todos estes eventos terão transmissão em directo nas redes sociais, através dos canais da Fundação AIS no Facebook e YouTube.

“CURAR AS FERIDAS DA GUERRA”

Para a mobilização dos portugueses para mais esta campanha de solidariedade, a Fundação AIS está a fazer chegar a casa de centenas de benfeitores um Boletim especial em que se procura fazer um retrato da vida na Ucrânia como um país em guerra e o esforço sem fim da Igreja no auxílio aos que se encontram em maior sofrimento.

O objectivo principal da Campanha, como explica Catarina Bettencourt, no referido Boletim, é ajudar a “curar as feridas da guerra de uma população traumatizada”, e ser também “um sinal de solidariedade” para com “o trabalho concreto da Igreja que está a ajudar um povo exausto, mas determinado a não desistir”.

Além da destruição causada pela guerra e da pobreza em que vivem as populações, especialmente nas zonas mais atingidas pelos combates, há um sentimento de orfandade. As populações “sentem-se esquecidos pelo resto do mundo”, sublinha a directora da AIS.

Uma equipa internacional da Fundação AIS esteve recentemente no país e escutou inúmeros relatos, histórias difíceis, trágicas mesmo dos que se encontram em maior dificuldade, dos que vivem na angústia de terem perdido praticamente tudo o que possuíam por causa da guerra. “Prometemos a todos eles que contaríamos as suas histórias e que não as esqueceríamos”, acrescenta a responsável do secretariado português da fundação pontifícia.

É precisamente para estas populações “em choque” que se está a lançar mais esta grande Campanha internacional de solidariedade com a marca da Fundação AIS.

Não os podemos abandonar. Que os nossos irmãos na Ucrânia sejam uma parte importante da nossa Quaresma. A nossa ajuda, jejum e oração irão aliviar o seu sofrimento. Ajude-os a levar a sua cruz.”

Desde Fevereiro de 2022, quando começou a invasão da Ucrânia pelas tropas enviadas por Moscovo, a Fundação AIS já apoiou a Igreja da Ucrânia com mais de seis centenas de projectos que representam um valor de mais de 15 milhões de euros. Uma onda de solidariedade que não pode parar. Porque a guerra também continua… E todos os dias chegam até nós notícias de mais destruição, de mais violência, de mais feridos e mortos.

Paulo Aido | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

Relatório da Liberdade Religiosa

O maior desafio à liberdade religiosa na Ucrânia é a situação nos territórios ocupados. Na área controlada pelas autoridades de Kiev, os casos de discriminação religiosa são, até à data, sobretudo incidentes perpetrados contra indivíduos, e não violações sistémicas da liberdade religiosa.
Tragicamente, a guerra parece ter-se enraizado cada vez mais. As violações dos direitos humanos, incluindo as violações da liberdade religiosa, não diminuirão. As perspectivas continuam a ser negativas.

UCRÂNIA

918 125 574

Multibanco

IBAN PT50 0269 0109 0020 0029 1608 8

Papa Francisco

“Convido-vos a todos, juntamente com a Fundação AIS, a fazer, por todo o mundo, uma obra de misericórdia.” 
PAPA FRANCISCO

© 2022 Fundação AIS | Todos os direitos reservados.