PROJECTOS

CHADE: Ajuda para a formação de 48 seminaristas da Diocese de Sarh

Com uma superfície de cerca de 13 Km2, o Chade classifica-se em 20º lugar no ranking mundial no que respeita à área, mas só tem uma população de 16,3 milhões de habitantes. Uma parte do país situa-se no deserto do Sara. O Chade é um dos países menos desenvolvidos do mundo. Os problemas deste país da África Central, de maioria muçulmana, conduzem a que muitas pessoas procurem respostas num Islão radicalizado. E, assim, o extremismo está em crescimento.
A Diocese de Sarh situa-se no sul do país. Cerca de 220 mil pessoas, dos seus 1, 6 milhões de habitantes, são católicos e acompanhados por 58 padres. Dá-nos muita alegria que nesta diocese existam tantos padres. Anualmente, 48 jovens da diocese atingiram as diferentes etapas da sua formação sacerdotal. A nossa obra apoia regularmente a formação dos futuros padres de Sarh.

Graças ao apoio dos nossos benfeitores, Thomas, de 30 anos, já atingiu o seu objectivo e foi ordenado sacerdote.

Foi no tempo em que estava na escola primária que entrou pela primeira vez em contacto com padres e religiosas. E guardou-os na memória porque “tratavam-nos com muita alegria”, como ele próprio explica. “Era fantástico para nós, crianças, ver adultos que nos tratavam assim”. Nessa altura ainda nem tinha sido baptizado. Recebeu o sacramento do baptismo com 17 anos, graças à sua participação na catequese dos Padres Combonianos de Bégou. Passado algum tempo começou a sentir cada vez mais que devia tornar-se padre.

Toda a vocação é um chamamento de Deus. É Ele que chama cada pessoa e a incita a responder ao Seu apelo. Mas Deus não nos fala directamente. Age sempre através de alguém que coloca no nosso caminho”

No seu caso, foram os amigos na paróquia, mas houve também um padre com quem pôde falar sobre a sua vocação florescente. E, finalmente, decidiu tornar-se padre diocesano devido à falta de padres na sua diocese de origem que era, e ainda é, vasta. Mas, ao princípio, tinha medo de falar da sua vocação à sua família. “Imaginava que se falasse dela, os meus pais iriam deixar de me encorajar a continuar os estudos, sobretudo porque o meu pai ainda não era cristão. Mas quando tive coragem de lhe dizer, ficou muito feliz com a minha escolha e apoiou-me até à sua morte, alguns meses depois da minha ordenação como diácono. Os restantes parentes próximos tinham opiniões variadas. Alguns apoiavam e outros eram contra porque queriam que eu me casasse e tivesse filhos como o meu pai. Mas não me deixei desencorajar : o meu único desejo era tornar-me padre e essa convicção era a minha força. E Deus, com a ajuda de várias pessoas, acompanhou-me até ao fim da minha formação no seminário. Fui ordenado diácono a 5 de Junho de 2021 e sacerdote a 4 de Junho de 2022.”

Actualmente, há 48 jovens da Diocese de Sarh nas diferentes etapas de formação para o sacerdócio. Precisam de apoio para o caminho. Precisam das nossas orações. Mas a Igreja precisa também de apoio financeiro neste país desesperadamente pobre, para formar os jovens que se sentem chamados ao sacerdócio.

Gostaríamos, assim, de apoiar a formação dos 48 seminaristas da Diocese de Sarh durante mais um ano.

VAMOS AJUDAR ?

PROJECTOS

Apoiar este projecto

O seu donativo irá ajudar-nos a levar esperança aos Cristãos que mais sofrem em todo o mundo.
Obrigado pela sua generosidade!

Os donativos feitos à Fundação AIS beneficiam de dedução de IRS e IRC nos termos legais.
Poderá deduzir 0,5% à sua declaração de IRS para a Fundação AIS, sem qualquer custo.

Subscreva a nossa newsletter

Mantenha-se actualizado sobre as notícias, projectos, testemunhos, eventos e campanhas de oração pelos Cristãos perseguidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

918 125 574

Multibanco

IBAN PT50 0269 0109 0020 0029 1608 8

Papa Francisco

“Convido-vos a todos, juntamente com a Fundação AIS, a fazer, por todo o mundo, uma obra de misericórdia.” 
PAPA FRANCISCO

© 2022 Fundação AIS | Todos os direitos reservados.