TERRA SANTA: “Já não se aguenta mais”, diz, em desespero, um cristão de Belém face à ausência de peregrinos

TERRA SANTA: “Já não se aguenta mais”, diz, em desespero, um cristão de Belém face à ausência de peregrinos

NOTÍCIAS

TERRA SANTA: “Já não se aguenta mais”, diz, em desespero, um cristão de Belém face à ausência de peregrinos

Quarta-feira · 29 Setembro, 2021

“Já não se aguenta mais. Estamos fechados, abandonados e praticamente estamos a mendigar.” Sem esconder o desespero das suas palavras, Nicolas Ghobar, um cristão de Belém enviou uma mensagem para a Fundação AIS pedindo ajuda. A pandemia do coronavírus e a guerra entre Israel e o Hamas, em Maio, esvaziaram a região de peregrinos e de turistas e isso está a revelar-se dramático para a sobrevivência da pequena comunidade cristã.

“A cidade de Belém vive só do turismo e já levamos 19 meses sem nenhum peregrino por aqui”, explica Nicolas. “Todas as fronteiras estão fechadas, não há nenhuma ajuda nem do governo nem de nenhuma organização. Por aqui dizem que até Julho do próximo ano voltam os peregrinos, mas a verdade é que já não se aguenta mais…”. Com as lojas vazias e sem ninguém nas ruas, torna-se quase impossível sobreviver para quem vive, como os cristãos, essencialmente da venda de peças de artesanato e do turismo.

É por isso que Nicolas fala em abandono e que aos cristãos só resta mendigar. “Por isso, eu, assim como várias famílias cristãs, estamos a tentar arranjar uma forma de sobreviver e ajudar as nossas famílias. A nossa única forma e esperança é vendendo artigos religiosos que fazemos aqui, em madeira de oliveira, como Nossas Senhoras, presépios, anjos, cruzes e Terços. Precisamos de vender essas peças para sobreviver.”

TERRA SANTA: “Já não se aguenta mais”, diz, em desespero, um cristão de Belém face à ausência de peregrinos
Estamos fechados, abandonados e praticamente estamos a mendigar.

E sobreviver será mesmo a palavra. Nicolas, que nos últimos anos tem conseguido peças de artesanato com motivos religiosos à venda em Igrejas no Chiado, em Lisboa, descreve uma situação limite, em que as famílias cristãs já não conseguem sequer fazer face às despesas básicas do dia-a-dia. “Precisamos de ajuda para podermos pagar as contas da luz, da água e ter o básico para enfrentarmos o Inverno que está a chegar. No inverno tudo vai ser muito mais difícil…”

Na curta mensagem enviada para a Fundação AIS, Nicolas pede ajuda e lembra que há cada vez menos cristãos na Terra Santa. “Ajudem, por favor, a comunidade cristã a sobreviver na terra de Jesus. Cada vez somos menos. Já somos apenas cerca de 2 por cento de 6 milhões de habitantes. Muito obrigado, e que Deus vos abençoe!”

PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

PARTILHAR ESTE ARTIGO

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

Relatório da Liberdade Religiosa

O relatório da Fundação AIS analisa a situação da liberdade religiosa em 196 países. É um dos quatro relatórios sobre a situação da liberdade religiosa a nível mundial, sendo o único relatório não governamental na Europa que tem em conta a doutrina social católica.

196 PAÍSES

918 125 574

Multibanco

IBAN PT50 0269 0109 0020 0029 1608 8

Papa Francisco

“Convido-vos a todos, juntamente com a Fundação AIS, a fazer, por todo o mundo, uma obra de misericórdia.” 
PAPA FRANCISCO

© 2022 Fundação AIS | Todos os direitos reservados.