PORTUGAL: Fundação AIS apela à oração e solidariedade para com os Cristãos da Terra Santa

A Fundação AIS lançou um apelo aos seus benfeitores e amigos em Portugal para com os Cristãos da Terra Santa que estão a viver tempos muito duros em consequência da guerra entre o grupo Hamas e Israel.

“Neste momento crítico e de profundo sofrimento, recebi o apelo angustiante da Irmã Nabila, uma religiosa do Santo Rosário e parceira de projecto da Fundação AIS, que se encontra na Paróquia da Sagrada Família em Gaza com cerca de 700 cristãos, que aí se refugiaram…” É assim que começa a mensagem enviada por Catarina Martins de Bettencourt para os benfeitores portugueses da Fundação AIS, apelando às suas orações e solidariedade para com toda a comunidade cristã que, na Terra Santa, está a viver tempos muito difíceis em consequência da guerra entre o Hamas e Israel.

A directora do secretariado português da fundação pontifícia recorda que “esta região tem sido palco de um conflito devastador com marcas profundas e traumáticas em toda a comunidade”.

Na informação disponível na página da AIS na Internet, e que foi enviada também por ‘e-mail’ para casa de milhares de benfeitores da instituição, é dado destaque às palavras cheias de angústia da irmã Nabila, que “tem sido um farol de esperança, proporcionando ajuda e abrigo” a todas as centenas de pessoas que se refugiaram na Paróquia da Sagrada família, em Gaza.

SEM ELECTRICIDADE NEM ÁGUA

Com o passar dos dias, a situação tem-se vindo a agravar e Catarina Bettencourt dá conta disso.

A situação é crítica, com falta de electricidade e água corrente. As irmãs dependem de um poço para obter água potável, mas temem que seque a qualquer momento. A água engarrafada, que é vital, custa agora três vezes mais…”

Face a esta situação, particularmente grave na Faixa de Gaza, mas também muito difícil já na Cisjordânia ou em Jerusalém, a Fundação AIS pede as orações e a solidariedade dos benfeitores portugueses para, enquanto for possível, fazer chegar a estas comunidades alguma ajuda humanitária de emergência. “O seu apoio é vital e urgente para os nossos irmãos da Terra Santa”, pode ler-se na informação divulgada pela Fundação AIS. Ainda na semana passada, num contacto com a Fundação AIS Internacional, a irmã Nabila dizia que, face a tudo o que se estava a viver, só tinha mesmo pedido a fazer: “Paz, paz, queremos apenas paz”. E acrescentava: “Há tanto mal, tanto sofrimento. É terrível. Neste momento, só temos Deus”, afirmava a religiosa.

Paulo Aido | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

Relatório da Liberdade Religiosa

Durante o período em análise, os líderes cristãos apelaram de forma sem precedentes a soluções justas e à paz e queixaram-se dos ataques à comunidade cristã, especialmente em Jerusalém por radicais judeus, que muitas vezes ficam impunes por parte das autoridades israelitas.
Embora as leis básicas do Estado ainda garantam plena liberdade religiosa a todos os seus cidadãos, uma intolerância por vezes violenta à margem da sociedade judaica torna mais difícil às minorias religiosas o exercício dos seus direitos.

ISRAEL

918 125 574

Multibanco

IBAN PT50 0269 0109 0020 0029 1608 8

Papa Francisco

“Convido-vos a todos, juntamente com a Fundação AIS, a fazer, por todo o mundo, uma obra de misericórdia.” 
PAPA FRANCISCO

© 2022 Fundação AIS | Todos os direitos reservados.