BAHREIN: Cardeal Tagle preside à consagração da catedral de Nossa Senhora da Arábia, padroeira do Golfo Pérsico

BAHREIN: Cardeal Tagle preside à consagração da catedral de Nossa Senhora da Arábia, padroeira do Golfo Pérsico

NOTÍCIAS

BAHREIN: Cardeal Tagle preside à consagração da catedral de Nossa Senhora da Arábia, padroeira do Golfo Pérsico

Sexta-feira · 10 Dezembro, 2021

O Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, Cardeal Luís António Tagle, preside hoje no Bahrein à consagração da Catedral de Nossa Senhora da Arábia, padroeira do Golfo Pérsico.

A nova catedral pertence ao vicariato Apostólico da Arábia do Norte e cobre, além do Bahrein, o Kuwait, Catar e a Arábia Saudita, países que, no seu conjunto, integram uma população estimada em cerca de 2,5 milhões de católicos, na sua maioria trabalhadores migrantes de diferentes nações.

Na cerimónia de consagração do templo, além do Cardeal Tagle vão estar presentes o Arcebispo Eugene Nugent, Núncio Apostólico no Kuwait e Bahrein, e D. Paul Hinder, Administrador Apostólico do Norte da Arábia, após o falecimento, em Maio do ano passado, de D. Camillo Ballin.

A inauguração oficial do complexo em que se insere a catedral foi inaugurado ontem, 9 de Dezembro, pelo Rei Hamad bi Saman Al Khalifa, que doou o terreno de nove mil metros quadrados e que se mostrou desde a primeira hora como um dos grandes apoiantes do projecto.

BAHREIN: Cardeal Tagle preside à consagração da catedral de Nossa Senhora da Arábia, padroeira do Golfo Pérsico
A nova catedral pertence ao vicariato Apostólico da Arábia do Norte.

Para o Padre Saji Thomas, pároco da catedral, o novo espaço de culto poderá funcionar como “um modelo de harmonia religiosa, um sinal da tolerância no Reino do Bahrein, e um grande exemplo de convivência pacífica para o mundo”.

Em declarações à Fundação AIS, o padre Thomas reconhece que a população local “está muito entusiasmada, esperando o momento histórico da inauguração e bênção da Catedral”, e só lamenta mesmo que D. Camillo Ballin não possa estar presente.

A nova Catedral está situada em Awali, ao sul da capital do país, Manama, e foi de facto um projecto sonhado pelo saudoso Bispo que o projectou para cuidar pastoralmente dos fiéis que vivem nesta região do globo e que são provenientes de diferentes nações e culturas.

A nova catedral, que teve o apoio da Fundação AIS em diversas etapas da sua construção, significa uma pequena revolução para a vida da comunidade católica na Península Arábica.

Até agora, apenas cinco igrejas formalmente designadas têm cuidado dos católicos nos 880 mil quilómetros quadrados que constituem a Península. O Bahrein, por exemplo, tinha apenas uma igreja na capital e uma pequena capela nos subúrbios. Com cerca de 90 mil católicos no país, eram celebradas até agora 25 missas, sempre com a igreja paroquial lotada, de sexta a domingo…

Regina Lynch, Chefe de Projetos da Fundação AIS e que acompanhou o sonho de D. Ballin desde a primeira hora, recorda que foi necessário “mostrar uma grande determinação” para a superação de desafios e obstáculos. “Desde a cerimónia de lançamento da primeira pedra, a 31 de Maio de 2014, já se passaram mais de seis anos de trabalho árduo e muitas provações. Tenho certeza de que Monsenhor Ballin está a comemorar connosco no céu”, diz Regina Lynch.

A Catedral, com uma capacidade para 2300 fiéis, destina-se não apenas para os católicos do Bahrein mas também para todos os crentes que vivem na Península Arábica e que são provenientes essencialmente da Índia, Filipinas, Paquistão, Sri Lanka, Líbano, Palestina e Jordânia, além de vários países da América Latina e de África.

Por isso, não será de estranhar que no mesmo templo, a partir de agora, se escutem vários idiomas e se assistam a cerimónias religiosas nos ritos latino, siro-malabar, siro-malankar, maronita e copta, entre outros.

PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

PARTILHAR ESTE ARTIGO

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

Relatório da Liberdade Religiosa

O relatório da Fundação AIS analisa a situação da liberdade religiosa em 196 países. É um dos quatro relatórios sobre a situação da liberdade religiosa a nível mundial, sendo o único relatório não governamental na Europa que tem em conta a doutrina social católica.

196 PAÍSES

918 125 574

Multibanco

IBAN PT50 0269 0109 0020 0029 1608 8

Papa Francisco

“Convido-vos a todos, juntamente com a Fundação AIS, a fazer, por todo o mundo, uma obra de misericórdia.” 
PAPA FRANCISCO

© 2022 Fundação AIS | Todos os direitos reservados.