PORTUGAL: Arcebispo de Lahore, do Paquistão, fala sobre perseguição religiosa numa iniciativa da Fundação AIS em Coimbra

D. Sebastian Shaw, Arcebispo de Lahore, no Paquistão, vai apresentar um testemunho do que significa a perseguição aos Cristãos no seu país, numa iniciativa promovida pela Fundação AIS no Seminário Maior, em Coimbra, no próximo sábado, dia 20 de Janeiro.

O Paquistão é um dos países onde os Cristãos são mais perseguidos no mundo.  A Lei da Blasfémia, por exemplo, é uma ameaça permanente para todos os que pertencem a alguma minoria religiosa neste país. No ano passado, em Agosto, por causa de uma acusação destas, de blasfémia, mais de vinte igrejas foram atacadas no Punjab. Milhares de cristãos tiveram de fugir para salvar as próprias vidas.

O Arcebispo de Lahore, D. Sebastian Shaw, vai estar presente no próximo sábado, dia 20 de Janeiro em Coimbra, pelas 15 horas, no Seminário Maior, para falar precisamente disto, na apresentação, nesta diocese, do mais recente Relatório sobre a Liberdade Religiosa no Mundo da Fundação AIS. A sessão vai contar ainda com a presença do Bispo de Coimbra, D. Virgílio Antunes, do padre Nuno Santos, reitor do Seminário local, e de Catarina Martins de Bettencourt, directora do secretariado português da fundação pontifícia.

UM RELATÓRIO ESSENCIAL

Publicado de 2 em 2 anos, o Relatório da Liberdade Religiosa no Mundo, produzido por uma equipa internacional de especialistas da Fundação AIS, e que já vai na décima sexta edição, regista as principais violações ao nível dos direitos humanos, nomeadamente o direito fundamental da liberdade religiosa em todo o mundo, numa análise a 196 países.

Este é o único estudo do género realizado por uma instituição católica. Com este Relatório compreende-se a importância da liberdade religiosa, que está consagrada no artigo 18º na Carta Universal dos Direitos Humanos, e é também um instrumento de trabalho para a análise das situações de discriminação, exclusão e perseguição que afectam milhões de pessoas de todas as crenças em muitos países do mundo.

OS ALERTAS DO PAPA FRANCISCO

Ainda recentemente, em Janeiro, o Papa Francisco alertava, num discurso perante os embaixadores creditados na Santa Sé, para o aumento da perseguição e discriminação aos cristãos, situação que se tem acentuado “sobretudo nos últimos dez anos” e que afecta cerca de 360 milhões de indivíduos em todo o mundo. Na ocasião, o Papa defendeu a importância do diálogo inter-religioso “e o respeito pelas minorias”.

Além da apresentação do Relatório, estará ainda patente ao público, no espaço do Seminário Maior de Coimbra, a exposição “Das Trevas à Luz”, que procura ser um itinerário de rostos e de histórias de perseguição aos Cristãos.

Pelas 18:30 horas, na Igreja matriz de Santo António dos Olivais, D. Sebastian Shaw vai celebrar a Eucaristia.

Paulo Aido | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

Relatório da Liberdade Religiosa

A vida continua a ser difícil para as minorias no Paquistão. Dada a grave crise económica e a instabilidade política do país, não se prevêem melhorias no futuro imediato. Além disso, a subida ao poder dos talibãs no vizinho Afeganistão poderá contribuir para o crescimento do fundamentalismo islâmico.

PAQUISTÃO

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

918 125 574

Multibanco

IBAN PT50 0269 0109 0020 0029 1608 8

Papa Francisco

“Convido-vos a todos, juntamente com a Fundação AIS, a fazer, por todo o mundo, uma obra de misericórdia.” 
PAPA FRANCISCO

© 2022 Fundação AIS | Todos os direitos reservados.