COREIA NORTE: Prefeito da Congregação para o Clero ficou “comovido” ao saber que o Papa deseja visitar Pyongyang

COREIA NORTE: Prefeito da Congregação para o Clero ficou “comovido” ao saber que o Papa deseja visitar Pyongyang

NOTÍCIAS

COREIA NORTE: Prefeito da Congregação para o Clero ficou “comovido” ao saber que o Papa deseja visitar Pyongyang

Sexta-feira · 23 Julho, 2021
Nomeado a 11 de Junho Prefeito da Congregação para o Clero, D. Lazzaro You Heung-sik, que é também Bispo de Daejon, na Coreia do Sul, disse ter ficado “verdadeiramente comovido” quando soube da disposição do Papa Francisco em visitar a Coreia do Norte. O convite para essa visita oficial foi transmitido pelo presidente da Coreia do Sul quando Moon Jae-in foi recebido em audiência pelo Santo Padre em Outubro de 2018.

“O Papa respondeu então que estava disposto a visitar a Coreia do Norte a partir do momento que recebesse um convite formal das autoridades de Pyongyang”, recorda o prelado em entrevista publicada recentemente pela agência Fides.

A situação de tensão militar na península coreana é permanente, sendo a fronteira entre os dois países considerada como o lugar mais militarizado do mundo. Na entrevista, o Bispo de Daejon referiu-se a isso e à importância do diálogo entre as duas Coreias. “Estou convencido de que uma eventual visita a Pyongyang poderia ser um ponto de inflexão, que nos permitiria dialogar entre coreanos para nos entendermos melhor, começando pelas pequenas coisas e terminando pelas maiores, para chegar talvez à reunificação entre sul e norte”, disse o prelado.
COREIA NORTE: Prefeito da Congregação para o Clero ficou “comovido” ao saber que o Papa deseja visitar Pyongyang
A situação de tensão militar na península coreana é permanente.

Na entrevista, o Bispo referiu que, mal soube do convite para o Papa visitar a Coreia do Norte, tem rezado “constantemente para que a visita se concretize”. Segundo D. Lazzaro You Heung-sik, “a mediação do Santo Padre poderia ser uma ocasião propícia para pôr fim ao conflito, fruto da desconfiança mútua entre as duas partes da península e que já dura há demasiadas décadas”.

Sinal da importância que a Igreja dá a este país, a cidade de Pyongyang, capital da Coreia do Norte, foi consagrada a Nossa Senhora de Fátima no ano passado. Isso aconteceu no dia 25 de Junho, data em que se assinalaram os 70 anos do início da guerra entre os dois países.

O Vaticano segue com particular atenção tudo o que diz respeito à Coreia do Norte, considerado como o país mais fechado do mundo e onde não há liberdade religiosa.

O mais recente Relatório sobre a Liberdade Religiosa no Mundo, editado pela Fundação AIS, refere que os cristãos são perseguidos e estão numa situação “especialmente vulnerável porque o Partido dos Trabalhadores no poder os vê como agentes estrangeiros e a prática do Cristianismo é tratada como um crime político”. A propaganda norte-coreana até tem comparado os missionários a vampiros”

O documento afirma ainda que “para além das poucas Igrejas organizadas controladas pelo Estado, os Cristãos estão proibidos de praticar a sua religião e são perseguidos”. “As pessoas apanhadas a praticar o Cristianismo estão sujeitas a severas punições, em violação do direito à liberdade religiosa e à proibição de discriminação religiosa”.

Em 2020, a Open Doors, uma outra organização que monitoriza a questão da liberdade religiosa, declarava que “cerca de 50 mil a 70 mil norte-coreanos foram presos por serem cristãos”, acrescentando que os que fossem descobertos não só seriam “deportados para campos de trabalho como criminosos políticos ou mesmo mortos no local, como as suas famílias também partilharão o seu destino”.

PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

PARTILHAR ESTE ARTIGO

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

Relatório da Liberdade Religiosa

O relatório da Fundação AIS analisa a situação da liberdade religiosa em 196 países. É um dos quatro relatórios sobre a situação da liberdade religiosa a nível mundial, sendo o único relatório não governamental na Europa que tem em conta a doutrina social católica.

196 PAÍSES

918 125 574

Multibanco

IBAN PT50 0269 0109 0020 0029 1608 8

Papa Francisco

“Convido-vos a todos, juntamente com a Fundação AIS, a fazer, por todo o mundo, uma obra de misericórdia.” 
PAPA FRANCISCO

© 2022 Fundação AIS | Todos os direitos reservados.