PAQUISTÃO: Coronavírus - ajuda de emergência para padres, catequistas e famílias mais necessitadas

PROJECTOS

PAQUISTÃO: Coronavírus - ajuda de emergência para padres, catequistas e famílias mais necessitadas

A Rep. Islâmica do Paquistão foi severamente atingida pela pandemia do coronavírus – sobretudo do ponto de vista económico. E as consequências foram particularmente duras para a minoria cristã no país. Mesmo em tempos normais, os Cristãos são gravemente prejudicados e discriminados. Pertencendo na sua maioria aos sectores mais pobres da sociedade, quase não lhes é dada a oportunidade de se erguerem ainda mais na sociedade. A maioria deles trabalha como jornaleiros, empregados domésticos ou noutros trabalhos braçais, como a limpeza de esgotos. Mesmo antes da pandemia, eles já viviam apenas com o necessário para sobreviver. Mas agora muitos estão desempregados e muitos dos seus filhos foram forçados a abandonar a escola porque os pais já não podem pagar as propinas escolares. Agora, a inflação elevada e o rápido aumento dos preços mergulharam muitas famílias ainda mais na pobreza. No entanto, as organizações de ajuda locais normalmente só ajudam os muçulmanos, e mesmo as organizações de ajuda estatal excluem frequentemente os cristãos e outras minorias.

PAQUISTÃO: Coronavírus - ajuda de emergência para padres, catequistas e famílias mais necessitadas

De facto, a própria Igreja Católica também tem sido muito duramente atingida pelas consequências económicas da pandemia. Durante muito tempo, as igrejas foram encerradas pelo confinamento e a Santa Missa só estava disponível para aqueles que podiam seguir em livestream. Os peditórios dominicais acabaram e os padres e catequistas não puderam, na sua maioria, sequer visitar as famílias católicas locais. Mas apesar de todas estas dificuldades, a fé do povo permaneceu forte e houve maravilhosos sinais de esperança. Um exemplo foi o que aconteceu na aldeia de Pansara, na Diocese de Faisalabad. No auge do pânico, no Verão de 2020, o Pe. Emmanuel Parvez subiu ao telhado da Igreja de São Paulo com uma pequena réplica da estátua do Menino Jesus de Praga e abençoou toda a paróquia com ela. E, maravilha das maravilhas, as infecções cessaram. Até hoje, não houve novas infecções Covid-19 na sua aldeia, nem mortes. O Pe. Emmanuel, de 70 anos, conta: “Após a bênção, todos notaram uma grande mudança. Os cristãos, e mesmo os muçulmanos, vieram agradecer ao Menino Jesus”. Agora, todas as sextas-feiras cerca de uma centena de fiéis católicos reúnem-se para confiar as suas necessidades e cuidados ao Menino Jesus, que tantas vezes tem demonstrado a Sua maravilhosa ajuda.

Entretanto, a situação no Paquistão melhorou em termos gerais. Mas as necessidades mantêm-se. Portanto, queremos poder ajudar os 40 padres, 55 catequistas e as famílias mais necessitadas da Diocese de Islamabad-Rawalpindi com uma contribuição de 30.000 €. Além disso, estamos também a ajudar 1.600 famílias cristãs carenciadas na província de Punjab com um total de 30.000 € para aliviar as necessidades mais urgentes.

PAQUISTÃO: Coronavírus - ajuda de emergência para padres, catequistas e famílias mais necessitadas

O seu donativo irá apoiar este ou outro projecto semelhante.

918 125 574

Multibanco

IBAN PT50 0269 0109 0020 0029 1608 8

Papa Francisco

“Convido-vos a todos, juntamente com a Fundação AIS, a fazer, por todo o mundo, uma obra de misericórdia.” 
PAPA FRANCISCO

© 2022 Fundação AIS | Todos os direitos reservados.