MALÁUI: Um carro para o trabalho pastoral na Diocese de Zomba

PROJECTOS

MALÁUI: Um carro para o trabalho pastoral na Diocese de Zomba

“Estava nu e destes-me que vestir, adoeci e visitastes-me, estive na prisão e fostes ter comigo.” (Mt 25,36) A Igreja levou estas palavras a peito e manifesta uma preocupação especial em todo o lado com a pastoral dos presos. A experiência tem demonstrado que este tipo de apostolado prisional dá muitas vezes frutos ricos, com os ex-agressores a encontrarem o caminho certo de volta. Reconhecendo os seus defeitos passados, eles resolvem, uma vez cumprido o seu tempo, “ir em frente”, casar, ter filhos e encontrar um trabalho honesto. A boa nova de que, depois de se arrependerem das suas acções, foram perdoados por Deus é uma fonte de vida nova para eles. Muitas vezes esta é a primeira vez na sua vida que experimentam o facto de serem amados por Deus, e que alguém se interessa realmente por eles. Pois a sua vida é muitas vezes uma história trágica de desamor e confusão, uma teia da qual eles não podem desembaraçar-se sozinhos. Mas, com a graça de Deus e o apoio e acompanhamento do padre ou pastor, encontram a força para romper este círculo vicioso.

MALÁUI: Um carro para o trabalho pastoral na Diocese de Zomba

Na Diocese de Zomba, no sul do Maláui, o Pe. Ephraim Chikwiri é capelão de cinco prisões. Ele não só celebra lá a Santa Missa, mas também organiza dias de retiro mensal e cursos de estudo bíblico em que, sob a sua orientação, os reclusos reflectem juntos sobre a Bíblia. Dá formação religiosa e apoia os prisioneiros nas suas difíceis situações psicológicas e sociais. “A Igreja deve trazer a cura para uma sociedade destroçada e restaurar as almas humanas”, diz e ele é muitas vezes capaz de ajudá-los nas suas necessidades materiais também. A situação na maioria das prisões africanas é muitas vezes aterradora, e frequentemente os reclusos não têm sequer as necessidades básicas. Mas ele também consegue oferecer apoio e aconselhamento aos guardas e dar-lhes assistência pastoral. Este é também um aspecto muito importante do seu trabalho, uma vez que, de outro modo, existe o perigo constante de o pessoal prisional falhar no seu dever de cuidar e recorrer à violência arbitrária, à corrupção ou à brutalidade.

MALÁUI: Um carro para o trabalho pastoral na Diocese de Zomba

No entanto, o Pe. Ephraim precisa de um veículo para o seu ministério, uma vez que as prisões estão muitas vezes situadas em regiões remotas e inacessíveis, algumas delas a 50 km de distância. O seu velho ciclomotor, agora com 10 anos, nunca foi realmente adequado para estas viagens, mas agora deixou de funcionar. Os transportes públicos, sempre que estão disponíveis nestas regiões, são difíceis e morosos, um desperdício de tempo e energia valiosos de que ele necessita para poder dedicar às suas funções adequadas. Prometemos-lhe 27.000 € para um automóvel.

O seu donativo irá apoiar este ou outro projecto semelhante.

918 125 574

Multibanco

IBAN PT50 0269 0109 0020 0029 1608 8

Papa Francisco

“Convido-vos a todos, juntamente com a Fundação AIS, a fazer, por todo o mundo, uma obra de misericórdia.” 
PAPA FRANCISCO

© 2022 Fundação AIS | Todos os direitos reservados.