Fizeram muito mal às nossas famílias

MULTIMÉDIA

Fizeram muito mal às nossas famílias

O Boko Haram continua com os seus ataques terroristas no Norte dos Camarões. A Igreja Católica dá assistência às vítimas.

Ao telefone com o Padre Jacques Assa Ngalandja, Kousseri, Camarões

“Actualmente, a região onde estamos agora, podemos realmente dizer que é a região mais afectada pelo conflito com a seita Boko Haram.

O Boko Haram atacou-nos. Eles vieram à nossa paróquia e fizeram muito mal às nossas famílias. Queimaram as nossas cabanas, levaram o nosso gado, ovelhas e bois. Ouvíamos tiros todas as noites. Isso paralisou-nos de medo. O Boko Haram não tem qualquer objectivo político como tal.

Temos a impressão de que é um terror sem sentido e sem qualquer propósito. Estas pessoas refugiaram-se após terem fugido das suas aldeias atingidas pelo Boko Haram. Ajudar as pessoas significa acompanhá-las, para que não caiam na pobreza.

Precisamos de actividades pastorais para ajudar os estudantes cujos estudos académicos não estão a correr bem. A Igreja esteve connosco mesmo quando estávamos dispersos, não nos abandonou e continuou a estar connosco, aconselhando-nos, organizando orações, tudo para nos ajudar na nossa vida cristã, para nos ajudar a continuar a nossa vida cristã.”

Ajude-nos a curar as feridas do extremismo religioso

PARTILHAR ESTE ARTIGO

918 125 574

Multibanco

IBAN PT50 0269 0109 0020 0029 1608 8

Papa Francisco

“Convido-vos a todos, juntamente com a Fundação AIS, a fazer, por todo o mundo, uma obra de misericórdia.” 
PAPA FRANCISCO

© 2022 Fundação AIS | Todos os direitos reservados.