Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Sementes de Esperança

Sementes de Esperança: Janeiro de 2023

1 janeiro 2023
Sementes de Esperança: Janeiro de 2023
PERU
PERANTE OS DESAFIOS LANÇADOS PELO PAPA


Superfície
1.285.216 km2

População
33,3 milhões

Religião
Cristãos: 96,5%
Religiões Tradicionais 1,3%
Agnósticos: 1,2%
Outras: 1%

Língua
Espanhol


Em 2021 o Peru celebrou o “bicentenário” da sua independência num clima tenso. Desde há cinco anos, este país andino atravessa uma crise política marcada por grande instabilidade. O Santo Padre e a Igreja Peruana apelam constantemente à unidade e ao diálogo.



Eleito em Julho de 2021, Pedro Castillo não tem nada em comum com as elites peruanas. Anuncia o seu passado de professor e sindicalista num meio pobre e rural. Usando sempre o seu chapéu de camponês, marcou as pessoas ao ir votar montado a cavalo. Reconhecido como líder de grandes manifestações pelo aumento dos salários dos professores, apresentou-se às eleições com o apoio de um partido de inspiração marxista-leninista. Anunciando convicções de esquerda radical sobre a economia e a política internacional, revela-se conservador em aspectos sociais.

Mas o novo presidente tem muito que fazer e em 11 meses de mandato, não conseguiu canalizar a crise política e social que atravessa o país. Vários membros do Governo caíram, acusados de corrupção ou de ligações a grupos terroristas. O Parlamento lançou várias tentativas de destituição contra o presidente, invocando a sua “incapacidade” para dirigir o país. Neste momento os apoios a Castillo no seio do Parlamento permitiram que se mantivesse no lugar, mas a sua posição é frágil. Assim, grandes manifestações para pedir a demissão de Castillo conduziram este último a impor um recolher obrigatório em Lima e Callao.


Oração
Para que a sociedade peruana volte a conhecer dias de paz e de prosperidade, nós Te pedimos Senhor.


NOVA CONSTITUIÇÃO

Uma das medidas-chave do novo presidente é convocar uma assembleia constituinte encarregada de redigir uma nova Constituição. Uma medida deste tipo não acontece sem riscos para a situação da Igreja e da liberdade religiosa. De facto, na história do Peru, os textos constitucionais referem-se muitas vezes à religião. Um acordo assinado entre a Santa Sé e o Peru em 1980 determina que a Igreja “goza de plena independência e autonomia” e que o Estado se compromete a colaborar no âmbito do seu trabalho junto da comunidade nacional. No que diz respeito à liberdade religiosa, o artigo 2º da Constituição reconhece a todas as pessoas o direito “à liberdade de consciência e de religião, tanto individual como colectivamente”. Existe ainda uma lei muito importante sobre a liberdade religiosa que vem reforçar e esclarecer o direito a esta já reconhecido pela Constituição.


Oração
Para que os governantes do Peru respeitem sempre a liberdade religiosa, nós Te pedimos Senhor.


O PAPEL ACTIVO DA IGREJA

A Igreja, neste contexto de crise generalizada, procura ter um papel activo acalmando a situação. Neste sentido, a Conferência Episcopal do Peru pediu à classe política que assumisse a sua responsabilidade. Num comunicado de 21 de Abril de 2022, os bispos lembraram que “desde 2016 a crise política sofrida no nosso país foi agravada pela constante instabilidade, originada pelos diferentes actores políticos e grupos de poder”. Salientaram o facto de que são os pobres que sofrem mais directamente as consequências da situação do país e ainda que “o poder deve ser um serviço ao povo e não um serviço dos seus representantes”. Os bispos sublinham que depois de 11 meses de mandato, “a ausência de chefia e de visão social, política e económica constitui uma grande preocupação e exige uma solução imediata”. Da mesma forma, o Papa Francisco, que visitou o país em 2018, segue de perto os acontecimentos posteriores às mobilizações sociais dos sindicatos dos agricultores e dos transportes. Na sua alocução de Domingo de Ramos, exprimiu a sua proximidade com o “querido povo do Peru” e convidou a “encontrar uma solução pacífica” para o bem do país e em particular dos mais pobres “no respeito dos direitos detodos e das instituições”.

Por fim, muito recentemente, o Santo Padre saudou a memória da Irmã Maria Agostina Rivas López, “heroína missionária” morta pelo ódio à fé em 1990 e beatificada a 7 de Maio no Peru. O Cardeal Baltazar Porras, enviado do Santo Padre, denunciou a “violência insensata” que causou a morte desta religiosa dedicada aos mais pobres e à construção progressiva de uma “globalização da solidariedade, sem deixar ninguém para trás”.


Oração
Para que a Igreja continue o seu trabalho na defesa do povo Peruano e em prol da paz, nós Te pedimos Senhor.

UM PAÍS QUE SE MANTÉM CRISTÃO
O novo presidente Pedro Castillo é católico, apesar da sua família pertencer a uma Igreja evangélica. Durante a campanha presidencial, não hesitou em mostrar-se em oração nesse país que é muito crente. Assim, de acordo com uma sondagem recente da Ipsos, 94% dos Peruanos afirmam crer em Deus, 64% declaram-se católicos e 23% identificam-se com uma Igreja evangélica. Só 8% afirmam que não têm religião.

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.
Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais