Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Relatórios

Relatório Anual 2012

Apoiar Campanha
25 junho 2013

Relatório Anual 2012

 

 “A história da Ajuda à Igreja que Sofre comprova que hoje, como ontem, a fé pode mover montanhas.”  

P. Werenfried, fundador da AIS

 

Catarina Martins - Directora da Fundação AIS

Queridos amigos,      

 

Neste Ano da Fé convido-vos, a continuar a ser um sinal de esperança, capazes de olhar para o futuro com a certeza que Jesus Cristo está sempre connosco, e anunciarmos sempre a alegria da Sua fé, mesmo no meio da indiferença.

 

Todos nós somos o coração da Igreja no meio da Igreja que sofre!

 

Em muitas partes do mundo a pobreza é extrema e contrasta violentamente com o luxo excessivo e tantas vezes quase ostensivo das zonas nobres das cidades. Noutras a violência atroz contra os cristãos é um cenário repetido diariamente.

 

Aqui, a Igreja é quase sempre a única mão amiga, a única ajuda desinteressada, o único apoio de milhares de pessoas.

 

Trata-se de um trabalho árduo a cargo da Igreja local e que precisa de ser amparado, por mim, por si, por todos nós! Este trabalho missionário é seguramente o mesmo de que fala hoje o Papa Francisco quando diz que deseja “uma Igreja pobre para os pobres” e quando explica que, “sem Jesus Cristo, podemos ser uma ONG piedosa, mas não a Igreja”.

 

Tenho a alegria de partilhar consigo o nosso relatório anual, como habitualmente faço nesta altura do ano. Este relatório é acima de tudo a demonstração tão unicamente da vossa generosidade. Tenho conhecimento da enorme dificuldade que a maioria dos nossos benfeitores tiveram para dar um pouco do que têm e dos sacrifícios que fizeram em favor daqueles que sofrem por amor a Cristo.

 

No ano passado, com a sua ajuda, conseguimos financiar 5.604 projectos, para que milhares de cristãos em todo o mundo recebessem, não só ajuda material, mas também a sua incessante oração.

 

Em Portugal, a vossa generosa resposta foi de 2.228.888€ e esta ajuda concreta permitiu apoiar as nossas campanhas, das quais destacamos a Índia, a Síria, a Nigéria, a China e o Paquistão.

 

Relatório Anual 2012

 

O número de pedidos de ajuda ascende os 6.000 por ano. Infelizmente não conseguimos chegar a todos. Mas recentemente recebi um pedido vindo da Geórgia, mais concretamente de Achalziche, uma cidade pequena com menos de vinte mil habitantes e extremamente pobre, e ao qual não pude ficar indiferente.

 

Em Achalziche estão registadas mais de duas centenas de pessoas portadoras de deficiência física ou mental, embora o número real e escondido seja consideravelmente maior. Sendo uma cidade sem nenhuma estrutura hospitalar vocacionada para o apoio ambulatório ou mesmo internamento, as famílias são deixadas sozinhas com a responsabilidade de cuidar deles o melhor que podem. Na maior parte das vezes, sem quaisquer condições económicas ou até de saúde para isso.

 

Em 2010, os Padres Camilianos criaram um pequeno centro de apoio para estas pessoas. Mas, durante as suas visitas domiciliárias chegaram à conclusão que havia uma grande necessidade de um ministério para os deficientes e suas famílias. Infelizmente, o centro é demasiado pequeno, desadequado para estes jovens, sem cozinha e não tem o mínimo de condições sanitárias. Falta tudo! O seu objectivo é chegar ao máximo de crianças e jovens que necessitam destes cuidados especiais e acolhê-los com mais dignidade.   

 

É através de actos de caridade, para com estas pessoas marginalizadas ou excluídas, que dedicamos amorosamente a nossa vida, considerando-o como o primeiro a quem atender e o mais importante a socorrer, porque é precisamente nele que se espelha o próprio rosto de Cristo. É esta a nossa Missão!   

 

“Não devemos ter medo da bondade nem da ternura”, afirma o Papa Francisco.   

 

E hoje, talvez mais do que nunca, a Igreja precisa de voltar ao essencial, a ser esperança para os que mais sofrem, a secar as lágrimas dos que choram, a ser pobre com os pobres.   

 

Agradeço-vos a vossa constante ajuda, contem sempre com as nossas orações diárias e que Deus vos cumule de bênçãos,

 

Presidente do Conselho de Administração   


Catarina Martins de Bettencourt 
  

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.
Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais