Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Projectos

RÚSSIA: Apoio a obras de renovação no hospital infantil ortodoxo em São Petersburgo

Apoiar Projecto
7 dezembro 2020
RÚSSIA: Apoio a obras de renovação no hospital infantil ortodoxo em São Petersburgo
RÚSSIA: Apoio a obras de renovação no hospital infantil ortodoxo em São Petersburgo

Há 17 anos que a AIS apoia o hospital pediátrico ortodoxo em São Petersburgo, o primeiro do género, fundado em 2003 pelo Padre ortodoxo Aleksandr Tkachenko. Antes disso, recebeu formação especial nos EUA como capelão hospitalar, e viu que também na Rússia havia uma necessidade urgente de melhores instalações para cuidar de crianças com doenças incuráveis e das suas famílias. De um modo geral, antes as crianças eram simplesmente enviadas do hospital para casa, quando se percebia que não havia esperança de um tratamento mais bem-sucedido para a sua doença. Assim, as famílias ficavam entregues a si mesmas para lidar com a situação.

Inicialmente, o Pe. Alexandre começou com pouco. Ainda um jovem padre na época, simplesmente encheu um carro com bens essenciais e visitou as crianças e suas famílias em suas casas. Mas logo percebeu que isso não era suficiente. Por isso, trabalhando em estreita colaboração com médicos especialistas e psicólogos, fundou o primeiro hospital infantil em São Petersburgo. Aí, não só as crianças doentes eram cuidadas por pessoal médico competente, mas também as suas famílias eram carinhosamente apoiadas 24 horas por dia. A ajuda oferecida pelo hospital vai desde uma variedade de diferentes terapias destinadas a melhorar a qualidade de vida das crianças, a maioria das quais sofrem de cancro incurável, até ao esforço amoroso de explorar todas as formas imagináveis de dar alegria e felicidade às crianças e permitir-lhes viver uma infância o mais feliz e normal possível. Quando chegam ao hospital, muitas destas crianças estão tão habituadas à sua própria solidão, sofrimento e isolamento que por vezes é difícil motivá-las a abrirem-se para brincar ou praticar outras actividades recreativas. Assistentes sociais e especialistas cuidam destas crianças com sensibilidade amorosa; médicos, psicólogos, fisioterapeutas, padres e voluntários trabalham juntos, de mãos dadas, para aliviar o pesado fardo suportado por estas crianças e seus pais. Em todo este trabalho o aspecto pastoral é de importância. "Não pregamos às pessoas que estão acamadas, mas em situações como esta são as próprias pessoas que vêm ter connosco com muitas e muito profundas questões. Como padres, esforçamo-nos por ajudá-las a encontrar alguma paz interior", afirma o Pe. Alexandre. O hospital também apoia as famílias que continuam a cuidar dos seus filhos em casa, com apoio médico, psicológico e pastoral, e aconselhamento.


Foi agora possível abrir um segundo hospital em Moscovo, e outros começaram a imitar o seu exemplo. O Pe. Alexandre, que é agora o Arcipreste Alexandre em reconhecimento do seu trabalho, é hoje amplamente consultado como um perito na área de trabalho no hospital.
O seu hospital foi até visitado pelo Patriarca Kirill, o chefe da Igreja Ortodoxa Russa, que ficou profundamente impressionado. Questionado numa entrevista sobre um incidente na sua vida que o emocionou particularmente, ele falou da sua visita ao hospital do Pe. Alexandre. E em muitas outras ocasiões o patriarca elogiou publicamente este projecto.

Para a AIS, este projecto é um dos mais belos e bem-sucedidos exemplos da colaboração frutuosa e construtiva que tem ajudado a patrocinar na Rússia entre a Igreja Católica e a Igreja Ortodoxa Russa há quase 30 anos. Desde o encontro histórico entre o Papa Francisco e o Patriarca Kirill em Havana, Cuba, em Fevereiro de 2016, esta colaboração tem-se intensificado ainda mais. Para tal, foi criado um grupo de trabalho ecuménico com vista, por um lado à identificação de projectos concretos para trabalhar e, por outro, à promoção de uma troca regular de ideias e experiência entre as duas Igrejas irmãs. O hospital para crianças do Pe. Alexandre é um exemplo brilhante desta colaboração prática em nome dos pobres e do sofrimento. Simultaneamente, o Pe. Alexandre é convidado com frequência a discursar em conferências ecuménicas nos domínios da ética, do trabalho no hospital e da pastoral dos doentes.



No entanto, o edifício em São Petersburgo, onde o primeiro hospital para crianças ainda está em funcionamento, precisa de uma extensa renovação. A AIS propõe-se ajudar com uma contribuição de 30.000 €.




Apoie este projecto

O seu donativo irá apoiar este ou outro projecto semelhante.

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Consignação Fiscal

Junte-se a esta causa

Doe 0,5% do seu IRS à Fundação AIS

Histórias de Sucesso



O vosso amor ...

Migalhas dadas com muito amor

"Agradecimento ao Senhor pelo amor que nos tem, pela fé e pela comunhão que existe entre os homens que sentem e vivem o sofrimento dos outros. As notícias que a Fundação AIS nos dá todos os meses, fazem-nos estremecer. O filme que nos é apresentado inquieta-nos, ajuda-nos a descobrir Jesus Cristo no outro, e como ele sofre, não tem pão, está doente, marginalizado, comercializado, transacionado como se fosse um objeto. O grupo dos amigos da AIS de Ribeira dos Frades envia mais um cheque que vai junto com as nossas orações, são migalhas dadas com muito amor. Pedimos ao Senhor da Messe que vos ilumine, que envie o seu Espírito sobre a AIS, seus dirigentes e benfeitores, e a todos os homens de boa vontade."

Um grupo de benfeitores de Portugal
Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais