Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Projectos

REP. CENTRO-AFRICANA: Ajuda para a formação e cuidados médicos de 24 catequistas

Apoiar Projecto
21 fevereiro 2022
REP. CENTRO-AFRICANA: Ajuda para a formação e cuidados médicos de 24 catequistas
A República Centro-Africana permanece num estado permanente de agitação. Desde a independência, em 1960, o país tem testemunhado uma sucessão de golpes militares, agitação política e conflitos violentos. Em particular, o golpe mais recente em 2013, que conduziu a uma guerra civil, teve consequências graves e duradouras para o país, até aos dias de hoje. Desde então, as partes em conflito dividiram-se num número desconhecido de facções rebeldes armadas que ameaçam constantemente a segurança da maior parte da república.

Entre as áreas ainda afectadas pela violência em curso encontram-se algumas zonas da Diocese de Bouar, na região ocidental do país. Muitas aldeias foram abandonadas e a população fugiu. Noutros locais, os pais ainda têm medo de mandar os seus filhos à escola. Os ataques violentos continuam a ocorrer. Em Maio de 2021 um missionário italiano teve uma fuga quase milagrosa quando sobrevoou uma mina terrestre com o seu carro. O carro ficou totalmente destruído, e um passageiro no carro, um jovem colaborador leigo da pastoral, morreu.

Contudo, a cerca 7 km da cidade de Bouar, na Paróquia de Nossa Senhora do Bom Conselho, a situação melhorou um pouco. O Pe. Marek Dziedziec, missionário polaco, está agora a olhar para o futuro. Ele quer formar novos catequistas leigos para a sua paróquia. E ao mesmo tempo quer ajudar os catequistas que não puderam frequentar uma escola de catequistas adequada durante o tempo do conflito armado, devido à precária situação de segurança - e que só puderam, portanto, submeter-se a uma formação rudimentar para o seu trabalho - para que possam recuperar o atraso e completar a sua formação de forma adequada. A sua paróquia tem 15 estações, e os catequistas, como em toda a África, desempenham um papel crucial no ensino e acompanhamento dos fiéis católicos nas aldeias - onde o próprio padre não pode estar presente com regularidade.

O Pe. Marek pede também a nossa ajuda para as necessidades médicas dos seus catequistas e das suas famílias. Aqui na República Centro-Africana, um dos países mais pobres e subdesenvolvidos do mundo, é principalmente a Igreja que cuida dos doentes. A malária, em particular, é uma ameaça constante e sempre presente, e muitas pessoas continuam a morrer sem tratamento. E há também muitas outras doenças infecciosas generalizadas. O Pe. Marek está muito preocupado com a saúde dos seus catequistas e das suas famílias e tenta ajudá-los o melhor que pode. Ele escreve: "A nossa ajuda salvou muitas vidas e permitiu-lhes viver e fazer o seu trabalho em paz e com boa saúde". Mas a medicação necessária custa dinheiro e, por isso, também pede a nossa ajuda para este fim.

Estamos muito interessados em ajudar para a formação dos seus 25 catequistas, e para as suas necessidades médicas e também para as das suas famílias.



Apoie este projecto

O seu donativo irá apoiar este ou outro projecto semelhante.

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Histórias de Sucesso



O vosso amor ...

Migalhas dadas com muito amor

"Agradecimento ao Senhor pelo amor que nos tem, pela fé e pela comunhão que existe entre os homens que sentem e vivem o sofrimento dos outros. As notícias que a Fundação AIS nos dá todos os meses, fazem-nos estremecer. O filme que nos é apresentado inquieta-nos, ajuda-nos a descobrir Jesus Cristo no outro, e como ele sofre, não tem pão, está doente, marginalizado, comercializado, transacionado como se fosse um objeto. O grupo dos amigos da AIS de Ribeira dos Frades envia mais um cheque que vai junto com as nossas orações, são migalhas dadas com muito amor. Pedimos ao Senhor da Messe que vos ilumine, que envie o seu Espírito sobre a AIS, seus dirigentes e benfeitores, e a todos os homens de boa vontade."

Um grupo de benfeitores de Portugal
Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais