Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Projectos

PERU: Ajuda para a formação de 17 seminaristas

Apoiar Projecto
7 março 2022
PERU: Ajuda para a formação de 17 seminaristas
O vicariato apostólico de Yurimaguas cobre um vasto território de mais de 70.000 km². Entre os que aqui habitam encontram-se vários grupos tribais indígenas, a maioria deles vivendo em pobreza profunda. Geralmente, as suas pequenas povoações ribeirinhas consistem em cabanas simples, cobertas com folhas de palmeira e são acessíveis apenas por rio. As estradas são praticamente inexistentes e os únicos cuidados médicos e apoio educativo que recebem vêm inteiramente da Igreja. Mas há poucos padres para dar assistência a todas estas povoações amplamente dispersas.

O Bispo, D. Jesus Maria Aristin Seco, explica como muitos jovens destas comunidades enfrentam enormes problemas. "Muitos são oriundos de famílias destroçadas e não têm uma figura paterna ou materna genuína com quem possam contar. Muitas vezes vivem com os avós ou outros parentes. Como resultado deste sentimento de abandono, procuram frequentemente refúgio em gangues, um fenómeno que conduz à criminalidade juvenil, ao roubo, ao álcool e ao consumo de drogas, e à promiscuidade generalizada, o que, em muitos casos, os leva a contrair SIDA."

Para quem tem acesso à escolaridade, a qualidade da sua educação muitas vezes deixa muito a desejar. Além disso, muitos jovens têm de trabalhar desde tenra idade, dada a extrema pobreza das suas famílias.

Mas apesar de à partida haver estas difíceis condições, o apostolado de vocações, que foi introduzido no vicariato há alguns anos, está a dar frutos reais, e todos os anos surgem novas vocações. A formação do seminário em si é precedida por uma fase preparatória de dois anos, conhecida como o propedêutico, que, entre outras coisas, permite a estes jovens preencher as lacunas da sua educação escolar geral antes de poderem começar a dedicar-se ao estudo da filosofia e da teologia propriamente dita.

Neste momento, há 17 jovens do vicariato em formação para o sacerdócio. Dez deles ainda estão na fase preparatória propedêutica em Yurimaguas, enquanto os restantes sete já se mudaram para o seminário principal na Diocese de Callao e lá estudam. Os seus formadores precisam de lhes dedicar muito tempo, cuidado e atenção, e é vital criar um clima de confiança mútua e amor fraterno, para que estes jovens candidatos possam crescer nas virtudes e desenvolverem-se humana, espiritual e intelectualmente em indivíduos maduros, uma vez que muitos deles não têm um passado familiar estável e muitas vezes cresceram em circunstâncias difíceis.

Para o bispo, a questão da formação sacerdotal é uma das tarefas mais importantes da sua diocese. O seu objectivo é "formar verdadeiros pastores, que são verdadeiros discípulos missionários de Jesus Cristo, seguindo o exemplo da Virgem Maria". O objectivo é que "se comprometam com a nova evangelização para que, transformados pelo Evangelho, a celebração do mistério pascal e moldados pela sua vida no seminário, possam ajudar a construir o Reino de Deus no mundo de hoje". Pois, como sublinha D. Jesus Seco, quem quiser ser padre deve, acima de tudo, ser um "homem de Deus", para usar as palavras de São Paulo.



Sentimo-nos muito felizes por poder apoiar estes 17 jovens no seu caminho para o sacerdócio e prometemos 7700 € para os ajudar na sua formação.


Apoie este projecto

O seu donativo irá apoiar este ou outro projecto semelhante.

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Histórias de Sucesso



O vosso amor ...

Migalhas dadas com muito amor

"Agradecimento ao Senhor pelo amor que nos tem, pela fé e pela comunhão que existe entre os homens que sentem e vivem o sofrimento dos outros. As notícias que a Fundação AIS nos dá todos os meses, fazem-nos estremecer. O filme que nos é apresentado inquieta-nos, ajuda-nos a descobrir Jesus Cristo no outro, e como ele sofre, não tem pão, está doente, marginalizado, comercializado, transacionado como se fosse um objeto. O grupo dos amigos da AIS de Ribeira dos Frades envia mais um cheque que vai junto com as nossas orações, são migalhas dadas com muito amor. Pedimos ao Senhor da Messe que vos ilumine, que envie o seu Espírito sobre a AIS, seus dirigentes e benfeitores, e a todos os homens de boa vontade."

Um grupo de benfeitores de Portugal
Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais