Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Projectos

ÍNDIA: Estipêndios de Missa para 113 padres na Diocese de Tezpur

Apoiar Projecto
18 janeiro 2021
ÍNDIA: Estipêndios de Missa para 113 padres na Diocese de Tezpur
A Diocese de Tezpur situa-se no estado de Assam, no extremo nordeste da Índia, um estado conhecido pela sua produção de chá. Os 195.000 católicos constituem apenas uma pequena minoria dos 84 milhões de pessoas no estado. A maioria pertence a vários grupos tribais indígenas e trabalha nas plantações de chá ou como agricultores. Existem poucas oportunidades de trabalho e o desemprego é, consequentemente, elevado. Os níveis de alfabetização são muito baixos, pelo que, para muitas pessoas, é quase impossível escapar ao círculo vicioso de pobreza e de desemprego. A maioria das famílias vive em pequenas cabanas, em condições insalubres, com o resultado de que as doenças podem espalhar-se facilmente. Não há electricidade nem água corrente nas aldeias e dificilmente há qualquer forma de transporte público.

A Igreja Católica está a apoiar estas pessoas em todas as suas necessidades e o melhor que pode. Os sacerdotes proclamam a Boa Nova de Cristo, que é bem recebida por muitas pessoas. Os fiéis católicos desempenham um papel activo na vida da Igreja. Ao mesmo tempo, os sacerdotes exemplificam tangivelmente a mensagem do Evangelho, ajudando os pobres com actos práticos de caridade e ajudando-os, através da educação e da formação, a escapar ao pior da sua pobreza.

Não é surpreendente, pois, que os 113 sacerdotes da Diocese de Tezpur estejam sobrecarregados com todo este trabalho e como a Igreja da região também é muito pobre, o Bispo Michael Akasius Toppo pediu ajuda à AIS. Ele escreve: "Estamos a tentar levar a mensagem redentora de Cristo aos povos de todas as tribos e línguas, mas precisamos de uma mão amiga. Estamos confiantes de que o vosso precioso apoio aos nossos sacerdotes e, portanto, também às suas comunidades católicas, será um grande incentivo. Estou a enviar-vos este pedido de estipêndios de Missa confiante do vosso generoso apoio. Os nossos sacerdotes ficarão eternamente gratos e lembrar-se-ão de vós e de todos os nossos benfeitores no altar do Senhor."

A oferta de estipêndios de Missa é uma tradição antiga na Igreja. O padre que celebra a Santa Missa fá-lo pelas intenções da pessoa que pediu a Missa, seja por uma pessoa doente ou por alma de um ente querido falecido ou por qualquer outra intenção privada. O dinheiro dado não é, em nenhum sentido, um "pagamento" pela Missa, mas sim uma oferta gratuita, feita em gratidão e para o apoio material do próprio padre. Para muitos padres das regiões mais pobres do mundo, que muitas vezes não têm outros meios de apoio, tais ofertas de Missa são um contributo vital para a sua sobrevivência e para o seu trabalho em nome de toda a paróquia.



Propomos dar um total de 30.000 € sob a forma de estipêndios de Missa para o apoio material dos 113 padres desta pobre e remota diocese.

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Consignação Fiscal

Junte-se a esta causa

Doe 0,5% do seu IRS à Fundação AIS

Histórias de Sucesso



O vosso amor ...

Migalhas dadas com muito amor

"Agradecimento ao Senhor pelo amor que nos tem, pela fé e pela comunhão que existe entre os homens que sentem e vivem o sofrimento dos outros. As notícias que a Fundação AIS nos dá todos os meses, fazem-nos estremecer. O filme que nos é apresentado inquieta-nos, ajuda-nos a descobrir Jesus Cristo no outro, e como ele sofre, não tem pão, está doente, marginalizado, comercializado, transacionado como se fosse um objeto. O grupo dos amigos da AIS de Ribeira dos Frades envia mais um cheque que vai junto com as nossas orações, são migalhas dadas com muito amor. Pedimos ao Senhor da Messe que vos ilumine, que envie o seu Espírito sobre a AIS, seus dirigentes e benfeitores, e a todos os homens de boa vontade."

Um grupo de benfeitores de Portugal
Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais