Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Histórias de Sucesso

ZÂMBIA: Um veículo para o seminário Maior em Lusaka

Apoiar Projecto
14 abril 2021
ZÂMBIA: Um veículo para o seminário Maior em Lusaka
Zâmbia, situado no Sul de África e sem costa marítima, é um dos países mais estáveis do continente. No entanto, continua a enfrentar grandes problemas. Muitas pessoas vivem na pobreza, as infra-estruturas são pobres e doenças como a SIDA e a malária continuam a estar muito disseminadas.

Cerca de 90% dos 17 milhões de habitantes do país são cristãos, embora a maioria seja protestante. Os Católicos constituem cerca de um quinto do total. Um dos grandes desafios para a Igreja é a disseminação das seitas, que frequentemente tentam atrair os fiéis católicos – especialmente em áreas onde há poucos padres católicos. Como em quase todos os lugares em África, as paróquias cobrem vastas áreas e incluem numerosas pequenas aldeias. Os sacerdotes muitas vezes têm de viajar longas distâncias em estradas muito más para dar assistência aos fiéis. É urgente que haja mais padres e é por isso que a formação sacerdotal é uma das prioridades da AIS neste país, incluindo ajudar a fornecer as infra-estruturas necessárias.

O Seminário Maior de São Domingos, na capital Lusaka, é o lugar onde os jovens seminaristas de todas as 11 dioceses do país prosseguem os seus estudos de teologia. A sua formação dura um total de cinco anos, quatro dos quais dedicados aos seus estudos, enquanto um ano é dedicado a ajudar estes futuros sacerdotes a ganharem experiência pastoral prática nas paróquias das suas próprias dioceses.

Os seus formadores têm de visitá-los durante este ano pastoral, a fim de ter uma ideia do seu progresso e do seu zelo pastoral prático. Isto inclui conversas não só com os próprios jovens, mas também com o pároco local, os outros responsáveis pelo funcionamento da paróquia e, claro, com o bispo local que os enviou para formação no seminário. A questão importante a colocar é se o candidato em causa cumpriu bem na prática e, por conseguinte, será considerado apto a regressar ao seminário e a ser admitido para ordenação. Escusado será dizer que uma questão tão importante deve ser abordada com muito cuidado e avaliação. Assim, as visitas dos formadores aos seminaristas em causa desempenham um papel crucial no processo de tomada de decisão, que é tão importante não só para o próprio candidato, mas também para a Igreja local.

Todos os anos os formadores têm de visitar mais de 30 freguesias diferentes, num país de quase 752.000 km² e com muitas estradas em condições muito deficientes. Isto exige muito dos veículos envolvidos. Portanto, não será surpreendente que o antigo veículo usado pelo seminário tenha ficado bastante gasto ao longo dos anos.



Graças ao apoio dos nossos generosos benfeitores, a AIS conseguiu contribuir com 28.400 € para a aquisição de um veículo novo e, assim, foi agora o seminário tem um novo e resistente veículo todo-o-terreno. Os nossos sinceros agradecimentos a todos os que contribuíram tão generosamente!

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Consignação Fiscal

Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais