Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Histórias de Sucesso

ILHAS SALOMÃO: Estipêndios de Missa para os 16 sacerdotes da Diocese de Gizo

Apoiar Projecto
4 janeiro 2021
ILHAS SALOMÃO: Estipêndios de Missa para os 16 sacerdotes da Diocese de Gizo
As Ilhas Salomão são um grupo de mais de 900 ilhas no Pacífico Sul, aproximadamente 720 km a leste da Nova Guiné e 2.000 km a nordeste da Austrália.

A Diocese católica de Gizo está sediada na cidade de Gizo, capital da ilha de Ghizo e da província ocidental das Ilhas Salomão. O território da diocese também inclui mais de 40 ilhas menores, embora num raio de cerca de 300 km. Hoje em dia, a maioria dos habitantes das Ilhas Salomão são cristãos, embora a maioria pertença a várias denominações protestantes. Os Católicos representam cerca de 20% da população.

O Bispo Luciano Capelli está feliz por a maioria dos 16 padres da sua diocese serem nativos das ilhas. O número de vocações locais está a aumentar e este ano, em que a diocese celebrou o Jubileu de Ouro da sua fundação, outros dois jovens insulares foram ordenados ao sacerdócio. Foi uma ocasião de grande celebração.

No entanto, ministrar a cerca de 11.000 católicos, espalhados por uma vasta área e em muitas ilhas diferentes, é um tremendo desafio. Para chegar aos fiéis nas diferentes ilhas, os sacerdotes têm de viajar muitas horas de barco e depois, em muitos casos, também fazer longas e difíceis viagens a pé através do mato. São necessários mais sacerdotes, mas a diocese é pobre e o bispo já tem dificuldades para apoiar os sacerdotes que tem actualmente. Além disso, há a responsabilidade financeira pela formação das novas vocações, para não falar da hercúlea e ainda inacabada tarefa de reparar e reconstruir as igrejas e outras propriedades da Igreja que foram destruídas pelo terramoto e tsunami de 2017.

Não é de estranhar, portanto, que o bispo e os seus sacerdotes estivessem imensamente gratos pelos estipêndios de Missa doados pelos nossos benfeitores – num total de 13.200 € – que pudemos transmitir à diocese, e que o Bispo Capelli pôde então partilhar entre os seus sacerdotes. Tal como previsto na lei canónica, estas Missas foram então celebradas pelos sacerdotes pelas intenções daqueles que as deram. [Isto não deve ser visto de forma alguma como um "pagamento" por estas Missas, mas sim como um gesto de gratidão e apoio material para o sacerdote por parte daqueles que as enviaram]. Em muitos desses países mais pobres, onde os padres não recebem qualquer remuneração financeira regular, estes donativos representam um contributo importante e mesmo vital, não só para o seu próprio apoio pessoal, mas também para o apoio das suas comunidades paroquiais.



"Obrigado pela vossa ajuda e por mais uma vez recordarem a Diocese de Gizo", escreve o Bispo Capelli. E também os nossos sinceros agradecimentos a todos os que deram estas ofertas!

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Consignação Fiscal

Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais