Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Notícias

PORTUGAL: Fundação AIS reforça presença na Comunicação Social com programas na RTP2, Rádio Maria e Rádio Esperança

18 outubro 2021
PORTUGAL: Fundação AIS reforça presença na Comunicação Social com programas na RTP2, Rádio Maria e Rádio Esperança
A Fundação AIS reforça esta semana significativamente a sua presença nos Meios de Comunicação Social em Portugal, iniciando uma parceria com a Rádio Maria, assim como com a Agência Ecclesia, para a RTP2, no espaço do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais da Igreja Católica.

Ainda durante esta semana, a Rádio Esperança, da Diocese de Évora, passa a integrar a rede de estações radiofónicas que emitem já o programa que é produzido e apresentado pelo Departamento de Informação do secretariado português da Fundação AIS.

Com a adesão da Rádio Esperança, o programa “Igreja no Mundo” passa a ser transmitido semanalmente numa rede de 37 rádios locais e regionais, rede que se estende de Norte a Sul de Portugal Continental, Madeira, Açores e ainda a Moçambique, Cabo Verde, Angola e São Tomé e Príncipe. Estes programas, que são produzidos com o apoio técnico da Rádio Canção Nova, estão também disponíveis em qualquer momento através de ‘podcast’.

Além das rádios, o programa da Fundação AIS tem também uma versão para televisão, sendo emitido semanalmente pela TV Canção Nova, numa parceria que teve início há mais de nove anos, em Abril de 2012.

Além da Rádio e Televisão, a Fundação AIS está igualmente presente todas as semanas com artigos e reportagens publicados em mais de duas dezenas de jornais e revistas em Portugal e tem vindo a crescer de ano para ano a sua presença nas Redes Sociais, contando já com mais de trinta mil seguidores nas suas contas no YouTube, Facebook, Twitter e Instagram.

O Canal de YouTube da Fundação AIS permite visualizar não só os programas “Igreja no Mundo” como todos os vídeos, documentários e entrevistas produzidos pela Ajuda à Igreja que Sofre em Portugal e a nível internacional.

Para Catarina Martins de Bettencourt, a presença da Fundação AIS em novos programas e meios de Comunicação Social representa uma “aposta do secretariado português para levar o mais longe possível as notícias que nos chegam dos cristãos perseguidos, da Igreja que sofre, e, com isso, mobilizar o maior número de pessoas em solidariedade para com esses nossos irmãos”.

A directora da Fundação AIS em Portugal sublinha a importância destas parcerias por permitirem “aumentar a consciência das populações para os problemas gravíssimos que tantas comunidades cristãs enfrentam ao serem vítimas de intolerância, ao serem perseguidas por causa da sua fé”.

Também Paulo Rocha, director da Agência Ecclesia, destaca a importância do trabalho produzido pela Fundação AIS. “Informar sobre os contextos de perseguição religiosa no mundo, nomeadamente aos cristãos, é sem dúvida nenhuma um dos trabalhos mais meritórios da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre. De facto – acrescenta – é necessário conhecer, é necessário dar voz a quem a não tem, desde logo nos seus locais de origem, para que situações de injustiça social e perseguição aos direitos humanos sejam denunciadas e sejam sobretudo combatidas.”

Para Paulo Rocha é importante “não interromper” esta rede de informação “que a Fundação AIS espalha por todo o mundo”, mas sobretudo ampliá-la por todos os meios disponíveis. O objectivo, explica, é informar mas também permitir que “os projectos que são lançados, desde logo de oração por essas comunidades, e também de ajuda, cheguem a cada vez mais pessoas…”

O arranque esta semana de um novo programa da Fundação AIS na Rádio Maria, assim como de uma rubrica na RTP2, no espaço da Igreja Católica, e a adesão da Rádio Esperança, da Diocese de Évora, aos canais emissores do programa “Igreja no Mundo”, vão seguramente ajudar a levar mais longe a informação sobre os cristãos perseguidos no mundo e as questões relacionadas com a liberdade religiosa.

Para Catarina Martins de Bettencourt, estes são sinais muito positivos. “O facto de haver cada vez mais programas de rádio e de televisão e de estar a crescer também a presença da Fundação AIS nos jornais e revistas é seguramente sinal do apreço que o nosso trabalho tem vindo a granjear na sociedade portuguesa, e isso deixa-nos particularmente felizes”, afirma a directora da AIS em Portugal.



PA | Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.


Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais