Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Notícias

NIGÉRIA: Foram libertados, ao fim de 48 horas, os três seminaristas raptados na Diocese de Kafanchan

15 outubro 2021
NIGÉRIA: Foram libertados, ao fim de 48 horas, os três seminaristas raptados na Diocese de Kafanchan
Terminou, ao fim de 48 horas, o drama dos três jovens raptados na noite de segunda-feira, 11 de Outubro, na sequência do ataque por homens armados ao Seminário Maior de Cristo Rei, em Fayat, Diocese de Kafanchan, na Nigéria.

Numa mensagem enviada à Fundação AIS na noite de quarta-feira, o Pe. Emmanuel Uchechukwu Okolo, chanceler da Diocese católica de Kafanchan, deu a boa notícia: “Os nossos queridos irmãos foram libertados pelos raptores”, disse o sacerdote, antes de pedir que se celebrassem Missas de Acção de Graças na quinta-feira, 14 de Outubro.

Quando o ataque teve início, pelas 19:20 horas, estavam presentes no local 132 seminaristas, uma dezena de formadores, incluindo os reitores, e pelo menos dois funcionários. Mohammed Jalige, porta-voz do comando de polícia do estado de Kaduna, classificou o ataque como “uma desgraça”.

Durante o ataque foram disparados tiros e seis alunos ficaram feridos, tendo sido encaminhados prontamente para uma unidade hospitalar local. Fonte da Diocese afirmou que todos estão “estáveis”.

O rapto de pessoas, nomeadamente de jovens estudantes, tem sido uma prática recorrente na Nigéria, não só devido à actuação de bandidos armados mas também de grupos terroristas, nomeadamente o Boko Haram.

Em Julho, por exemplo, ocorreu o sequestro de 121 jovens alunos de uma escola cristã também no estado de Kaduna. Desde então, alguns destes jovens foram libertados, desconhecendo-se se houve ou não o pagamento de algum valor de resgate.

Ainda em relação ao ataque de segunda-feira, o Padre Emmanuel Faweh Kazah, director do Instituto Albertine e professor no Seminário Maior de Cristo Rei, assume, em mensagem também enviada para a Fundação AIS, que os cristãos devem ter uma posição de coragem face à perseguição de que estão a ser alvo no país. “Fomos atingidos, mas não ficaremos abatidos”, disse.

“Não nos deixaremos acobardar por ameaças vindas de homens e mulheres do submundo. Levaremos corajosamente a tocha do Evangelho até aos confins da terra, não obstante os ataques à fé cristã”, acrescentou.

PA| Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt



[Na foto, os três seminaristas e o Padre Emmanuel Faweh Kazah, reitor do Instituto Albertine e o Padre Jonah Yabanad Stephen, reitor do seminário do Cristo-Rei. Foi decidido não divulgar o nome dos estudantes.]

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

CELEBRAR A LIBERTAÇÃO



Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais