Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Notícias

NICARÁGUA: Presidente da ACN manifesta solidariedade aos Católicos do país após ataque à catedral

3 agosto 2020
NICARÁGUA: Presidente da ACN manifesta solidariedade aos Católicos do país após ataque à catedral
A Fundação Pontifícia Internacional Ajuda à Igreja que Sofre condena veementemente o ataque à catedral católica em Manágua, na Nicarágua. "Nesta hora difícil, sentimo-nos próximos dos católicos no país e garantimos-lhes o nosso apoio na oração", afirmou, no sábado passado, o presidente da organização, Thomas Heine-Geldern.

"Este é o mais recente ataque anti-cristão, não apenas contra edifícios, mas também contra a fé católica. Esperamos que os responsáveis sejam levados à justiça.”

A 31 de Julho, de acordo com um comunicado da arquidiocese, um indivíduo desconhecido incendiou a capela do Santíssimo Sacramento da Catedral de Manágua. Nessa ocasião, um valioso crucifixo do séc. XVII ficou quase totalmente destruído. O Santo Padre João Paulo II tinha rezado, durante a sua visita em 1996, diante da famosa cruz na capela dedicada ao Sangue de Cristo.

A declaração da arquidiocese, divulgada na sexta-feira, menciona explicitamente um acto de terrorismo, contradizendo o vice-presidente do país, que tinha referido um acidente envolvendo velas, o qual foi descartado pela arquidiocese. Tal como foi explicado, devido ao valor histórico e religioso do crucifixo, não é permitido acender velas, prestando assim especial atenção à questão da segurança contra incêndios.

Com base nos testemunhos daqueles que estavam no local, a arquidiocese considera que foi um ataque planeado e ponderado. O autor do crime estava claramente familiarizado com os dispositivos incendiários. "Esses ataques contra a fé do povo católico exigem uma análise exaustiva para averiguar as causas materiais e espirituais desse acto macabro e sacrílego", afirmou o arcebispo.

Este incêndio é o mais recente de uma série de ataques a igrejas católicas na Nicarágua. Só nas últimas duas semanas, houve três ataques contra igrejas. Os locais de culto foram danificados e foram roubados objectos religiosos. Segundo a arquidiocese, os ataques apenas manifestam ódio à Igreja Católica e ao seu trabalho de evangelização.

Departamento de Informação da Fundação AIS | info@fundacao-ais.pt

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Observatório do país

Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais