Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Campanhas

PAQUISTÃO: Fundação AIS reúne esforços para ajudar as vítimas das piores inundações dos últimos 30 anos

Apoiar Campanha
6 setembro 2022
Apoie as vítimas das cheias no Paquistão
Com mais de 1.500 mortos e muito mais pessoas em grande necessidade, a Igreja mobilizou-se para ajudar as vítimas das cheias no Paquistão. Dois bispos contactaram a Fundação AIS que se comprometeu de imediato a ajudar com 230.000€ para apoiar as famílias em Hyderabad e em Karachi, duas das dioceses da província de Sindh, a mais afectada pela catástrofe.
 
A Igreja Católica local no Paquistão está a fazer o que pode para ajudar as vítimas das inundações na estação das monções que têm devastado grandes áreas do país nas últimas semanas.
 
Como o número oficial de mortos ultrapassa os 1.500, com vários milhares de feridos e mais de seis milhões de pessoas directamente afectadas pelas piores inundações dos últimos 30 anos, é necessária ajuda urgente para evitar que as consequências das chuvas sejam piores do que as próprias inundações.
 
A situação na Diocese de Hyderabad é trágica, segundo informações enviadas à Fundação AIS pelo Bispo Samson Shukardin. A totalidade das 19 paróquias nos 22 distritos da província de Sindh foram gravemente afectadas pelas cheias. "Milhares de famílias estão rodeadas pelas águas das cheias e milhares estão sentadas à beira da estrada sem condições adequadas. Não têm comida, nem água potável, abrigo, casas de banho ou assistência médica. As crianças são quem mais sofre. O consumo de água contaminada está a provocar doenças e a ameaça dos mosquitos está a causar várias doenças de pele e malária nas comunidades afectadas pelas recentes inundações", conta o bispo.
 
 
Em resposta a esta catástrofe, a FundaçãoAIS está a enviar ajuda de emergência para possibilitar que a Diocese de Hyderabad forneça ajuda de emergência a mais de 5.000 famílias, através de:

» cabazes alimentares para um mês
» ajuda em dinheiro para as famílias mais vulneráveis
» unidades móveis de saúde
» abrigos temporários
» artigos básicos essenciais - como redes mosquiteiras e repelentes

As igrejas danificadas e as infra-estruturas comunitárias têm ser reparadas para abrigar as vítimas das cheias. A pedido do Bispo Samson, a Fundação AIS comprometeu-se com 200.000€ euros para ajuda de emergência.


"Muitas das famílias refugiaram-se nas igrejas locais, uma vez que as suas casas foram inundadas com a água da chuva, mas muitas das igrejas estão também inundadas, provocando danos nos edifícios da Igreja e nos centros comunitários da diocese", afirma o Bispo Samson, acrescentando que tem recebido telefonemas de padres e leigos de toda a diocese, pedindo ajuda. D. Samson sentiu que a Igreja tinha de agir com rapidez e contactou a Fundação AIS.

Mais 30.000€ irão para a Diocese de Karachi, que preparou uma resposta que inclui:

» 310 cabazes alimentares
» artigos essenciais de cozinha e limpeza, para ajudar as famílias locais cujas casas foram destruídas ou ficaram inabitáveis durante a actual crise


Apoie esta campanha »

"As inundações por todo o Paquistão provocaram uma onda de morte e destruição que continua a ceifar vidas e a devastar o país. Das alturas dos Himalaias às margens do Mar Arábico, as inundações causadas pelas fortes chuvas continuaram a fazer estragos, destruindo meios de subsistência e arrasando comunidades inteiras, semeando a morte e o sofrimento no seu caminho", explica o Arcebispo Benny Travis, da Diocese de Karachi, numa mensagem à Fundação AIS.

  • SOS Ajuda de emergência às vítimas das cheias
  • SOS Ajuda de emergência às vítimas das cheias
  • SOS Ajuda de emergência às vítimas das cheias
  • SOS Ajuda de emergência às vítimas das cheias
  • SOS Ajuda de emergência às vítimas das cheias
  • SOS Ajuda de emergência às vítimas das cheias
 
"As pessoas vivem a Céu aberto, as suas casas estão danificadas; as cheias cortaram estradas, as cadeias de abastecimento de mercadorias foram afectadas; o risco de surto de doenças é iminente devido às águas estagnadas e à previsão de mais chuvas."
 
Através desta ajuda, a Fundação AIS também está a responder ao pedido do Papa Francisco, que apelou à comunidade internacional para responder rapidamente à situação no Paquistão, assegurando à população local a sua solidariedade e orações.

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais