Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Boletim

BOLETIM 7: Ajuda aos sacerdotes

22 outubro 2020
BOLETIM 7: Ajuda aos sacerdotes
Queridos amigos,

Outubro como mês do Rosário e Novembro como mês dos Dias de Todos os Santos e dos Fiéis Defuntos apresentam-nos sempre, de novo, a vocação à santidade. O Rosário é uma escola de oração. Sem oração, não há santidade. Segundo São João Paulo II, contemplar os mistérios de Cristo no Rosário é uma verdadeira “pedagogia da santidade”. E São Boaventura dizia: “Nunca soube de um santo que não tivesse especial veneração por Maria!” No nosso caminho pela vida, acompanham-nos, juntamente com Maria, também milhões de almas santas no Céu, que festejamos no dia 1 de Novembro. Todas elas desejam apenas uma coisa: estar unidas a nós no Céu, um dia.

Também os defuntos que ainda têm que alcançar a santidade “pelo fogo” e de quem nos lembramos especialmente no dia 2 de Novembro, precisam da nossa oração e da nossa firme resolução de santidade para que depois possam ajudar-nos a partir do Céu. O escritor católico francês Léon Bloy disse uma vez: “Só há uma coisa no mundo que é verdadeiramente triste: não ser santo”. E Santa Madre Teresa respondeu a um jornalista: “A santidade não é um luxo para poucos; é um dever simples para cada um de nós.”

O Papa emérito Bento XVI escreveu pelo centésimo aniversário de São João Paulo II: “O santo é a pessoa aberta a Deus e permeada por Deus. Santo é aquele que se afasta de si mesmo e nos deixa ver e reconhecer Deus.” Deus vem a nós por seu Filho e assim podemos afirmar simplesmente: Jesus é a nossa santidade! Ser santo significa então abrigar Jesus como Maria, ter fé em Jesus, adorá-l’O, amá-l’Oe confiar n’Ele. Deixar Jesus reinar, viver, actuar e amar em mim!

Podemos aprender a santidade com a Virgem de Nazaré que repetia em todas as situações: “Fiat voluntas Tua”. Fazer a vontade do Pai, seja nas grandes ou nas pequenas coisas, é o segredo da santidade. É por isso que São Maximiliano Kolbe sempre ensinou aos seus irmãos esta fórmula de san tidade: "v" minúsculo = "V" maiúsculo.Quer dizer que a nossa vontade deve estar sempre de acordo com a vontade de Deus. Foi também o que experienciou Santa Faustina quando rezava o Rosário enquanto andava a caminho do cemitério. Aí, ela rezou uns momentos pelos defuntos e depois perguntou-lhes interiormente: “São muito felizes?” Ouviu então as palavras: “Somos felizes na medida em que cumprimos a vontade de Deus”.

Queridos amigos, aproveitemos o tempo e a graça que Deus nos concede em Outubro e Novembro para “endireitar” a nossa vida, como escreveu São Josemaria Escrivá. “Um bocadinho todos os dias. É um trabalho contínuo, se se quiser realmente vir a ser santo.” O Céu inteiro ajuda-nos nisso e especialmente a nossa Mãe do Céu, a mais santa de todas as criaturas.

Abençoa-vos, grato, o vosso

P. Martin Maria Barta
Assistente Espiritua

Comentários

Deixar um comentário
Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.
Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais