Fundação de Ajuda à Igreja que Sofre - Fundação AIS
Rua Professor Orlando Ribeiro, 5D 1600-076 Lisboa, Portugal
(+351) 217544000 apoio@fundacao-ais.pt Fundação AIS 1995
Lisboa
https://fundacao-ais.pt/uploads/seo/big_1585926010_1526_logo-jpg
15 10
505152304

Folha de Oração Mensal

A oração é um dos pilares fundamentais da nossa missão. Sem a força que nos vem de Deus, não seríamos capazes de ajudar os Cristãos perseguidos e que sofrem por causa da sua fé. Para os ajudar, criámos uma grande corrente de oração e distribuímos gratuitamente a Folha de Oração Sementes de Esperança, precisamente porque queremos que este movimento de oração seja cada vez maior. Por favor, ajude-nos a divulgá-la na sua paróquia, grupo de oração, família, amigos e vizinhos.

Papa Francisco
JANEIRO
Intenção de Evangelização do Santo Padre

A fraternidade humana
Rezemos para que o Senhor nos dê a graça de viver em plena fraternidade com os irmãos e irmãs de outras religiões, rezando uns pelos outros, abertos a todos.


Pe. Werenfried van Straaten, fundador da AIS

O amor ao próximo exige que também saibamos reconhecer Cristo e consolá-l’O naqueles que, no crime belicista sem escrúpulos, vestiam o uniforme inimigo. Também esses permanecem nossos irmãos, porque Cristo os chamou a serem filhos do mesmo Pai Celeste.

Os animais sabem que a nossa situação é muito difícil

Sempre que começamos um novo ano formulamos votos de paz e de prosperidade, para nós e para os outros, e, por alargamento, para toda a humanidade. Os antigos, que tinham, talvez uma percepção mais providencial da sucessão dos dias e dos anos, costumavam dizer, por exemplo, a respeito deste ano que começa, 2021 da Graça do Senhor. E era e é bem verdade: hoje contamos os anos a partir do Nascimento de Jesus Cristo e, por isso, a partir d’Ele, todos os anos são «de Graça e de Bênção» para toda a humanidade. Ainda há poucos dias ouvimos os anjos cantarem aos Pastores de Belém: «Glória a Deus nas alturas e Paz na terra aos homens de boa vontade!» Esses foram os votos que os Anjos dirigiram a toda a humanidade quando o Menino Jesus nasceu. Aquele era um Menino como qualquer outro menino recém-nascido, mas era na realidade o Filho de Deus, o Verbo de Deus incarnado: «E o Verbo fez-se carme, e habitou entre nós» (Jo 1,14).

O verbo grego que as nossas bíblias traduzem por «habitar», significa, literalmente, «armou a sua tenda entre nós», expressão que evoca a condição nómada de muitos povos, não só daqueles que andam de terra em terra, sem casa nem terra permanente, mas também, no fundo, de toda a humanidade, que é nómada, porque ninguém tem morada permanente e definitiva neste mundo. O Verbo de Deus fez-se carne e montou a sua tenda no meio do nosso acampamento! Estou a pensar no movimento dos Escuteiros, com o gosto de viverem ao ar livre, de montarem acampamentos e de se apresentarem com as tendas às costas, porque são «caminheiros»! Eles representam, ao assumirem a vida como um jogo, a verdade da nossa condição. O Verbo de Deus fez-se carne, diziam os Padres da Igreja para nos tornar participantes da sua Vida, Vida que é Graça; ou ainda, Ele fez-se o que nós somos para nós sermos o que Ele é; Ele desceu do Céu, para nos levar para o Céu.

Aliás, foi isso que Nossa Senhora nos recordou em Fátima, na sua mensagem aos Pastorinhos. Quando Lúcia lhe perguntou donde vinha, recebeu esta resposta: «Do céu!» E à pergunta: «E nós também vamos para o céu?» «Sim, ides para o céu!» Eles já se encontram no céu, consolando o nosso Deus, como era o desejo de S. Francisco Marto. Foram à nossa frente e de lá acenam para nós, para dizer que lá nos esperam. Quando eu era pequenino, a minha avó dizia-me que as estrelas são as janelas do céu! À noite estão iluminadas e Deus e Nossa Senhora estão a ver-nos e a acenar-nos através delas! Ainda hoje penso na minha avó quando de noite contemplo as estrelas!

Ainda há dias, antes do Natal, ouvi uma entrevista com D. Luiz Lisboa, Bispo de Pemba, que o Diário de Notícias publicou, sobre a situação que se vive em Cabo Delgado e que a AIS tem acompanhado. Depois do que ouvimos, não podemos ficar indiferentes. Mas, da longa entrevista, eu registei sobretudo a passagem em que ele refere o testemunho de crianças e de adultos que passaram vários dias escondidos nas florestas, no mato. Ele perguntava-lhes se não tinham tido medo dos animais, se não tinham sido mordidos por alguma serpente, atacados por alguma fera: «Não, Senhor Bispo, não fomos atacados pelos animais. Os animais sabem que a nossa situação é difícil. Nenhum animal nos atacou». E D. Luiz Lisboa confirmou que ainda não encontrou ninguém que tenha sido atacado por animais na floresta. E ainda outra passagem do seu testemunho: o terrorismo tem despertado uma enorme solidariedade entre o povo, que tem acolhido os deslocados mesmo em suas casas, partilhando com eles a sua pobreza!...

É bem verdade: ninguém é tão pobre que nada tenha para dar, nem tão rico que nada possa receber!

Pe. José Jacinto Ferreira de Farias, scj
Assistente Espiritual da Fundação AIS


RELACIONADO

Folha de Oração


Folha de Oração ONLINE

Visualize aqui em formato revista

Celebração de Missas


Produto em destaque
Celebração de Missas






Caso pretenda receber gratuitamente a Folha de Oração "Sementes de Esperança" em sua casa, preencha o formulário:

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

2021-01-01

Sementes de Esperança - Janeiro 2021

MOÇAMBIQUEA GUERRA SILENCIOSA Cabo Delgado, situado no norte de Moçambique, há mais de três anos que é o palco de constantes ataques do...

2020-12-01

Sementes de Esperança: Dezembro 2020

SÍRIANOVE ANOS DE GUERRA E UM VÍRUS O país, esgotado pela guerra e pelas sanções económicas, tem muita dificuldade em reencontrar o seu...

2020-11-01

Sementes de Esperança: Novembro de 2020

RÚSSIADEUS NA CONSTITUIÇÃO? No Verão passado a Rússia levou a referendo a inclusão de Deus na Constituição. Inicialmente...

2020-09-30

Sementes de Esperança: Outubro 2020

CUBA Os Cubanos, neutralizados por décadas de comunismo, vêem o seu ambiente mudar numa lentidão desesperante. A sua Igreja está, apesar de...

2020-09-01

Sementes de Esperança: Setembro 2020

PAQUISTÃO: A ESCALADA DO TERRORISMOO “país dos homens puros” tem má reputação. Miséria, terrorismo e abusos em...

2020-07-01

Sementes de Esperança: Julho-Agosto de 2020

BURKINA FASO: A ESCALADA DO TERRORISMOO Burkina Faso foi durante muito tempo considerado um pólo de estabilidade na África Ocidental, mas desde 2018 que atravessa...

2020-06-01

Sementes de Esperança: Junho de 2020

HONDURAS: UM DESAFIO ENORMETerra de missão durante muito tempo, as Honduras são confrontadas com uma violência e uma pobreza extremas. Para a jovem Igreja...

2020-05-01

Sementes de Esperança: Maio de 2020

SRI LANKA:REAGIR COM FÉ E CORAGEM Um atentado jihadista atingiu o Sri Lanka no Domingo de Páscoa de 2019. Um país maioritariamente budista onde os...

2020-03-31

Sementes de Esperança: Abril de 2020

GANA: UM ILHÉU DE ESTABILIDADE NUMA REGIÃO ATORMENTADA País fronteiriço com o Burkina Faso, onde a Igreja se tornou o alvo dos jihadistas, o...

2020-03-01

Sementes de Esperança: Março 2020

BIELORRÚSSIA: UM ENIGMA NO CORAÇÃO DA EUROPA Apesar da sua estranha situação política, a Bielorrússia prossegue a sua...

2020-02-01

Sementes de Esperança: Fevereiro 2020

VENEZUELA: UMA TRAGÉDIA QUOTIDIANA Os primeiros europeus que chegaram à sua costa deram-lhe o nome de “pequena Veneza”. Este país...

2020-01-01

Sementes de Esperança: Janeiro 2020

IRAQUE: “1400 ANOS DE RESISTÊNCIA PODERÃO ACABAR AGORA” A quase metade dos Cristãos iraquianos que tinham fugido da região de Mossul...

1 2

Arquivo

Procure Sementes de Esperança no nosso arquivo

Proposta de Oração

Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar a nossa página, concorda com a nossa política de cookies.
Saiba Mais